Eu não me lembro quando me dei conta de que buscava algo em mim e o que sou neste Planeta. Desde pequena me vi em busca de respostas que achava estar fora, mas foi através do Yoga, e pouco depois, através da prática de Meditação, que descobri que na verdade as respostas estavam dentro de mim. Outra descoberta bem no início da minha Jornada, foi que o Yoga seria apenas um caminho que me levaria a aprofundar no Autoconhecimento. E dentre a grandeza de tantas ferramentas, mergulhei na Astrologia Védica. Nesse lindo estudo e Ciência, encontrei toda a Teia da Vida interconectada e explicada através das estrelas e dos planetas.

capa-ju-chohfi-1.2-small.png

Astrologia Védica

Rituais

Yoga e Meditação

Astrologia Védica

Se engana quem pensa que a Astrologia Védica é mística ou adivinhação. Astrologia é Ciência, é matemática, história e padrão. A Astrologia Védica é uma ferramenta de Auto-conhecimento. Ferramenta poderosa, Sagrada e que está disponível para tod@s. É um recurso usado (dentre tantos outros como o Ayurveda, Yoga, Meditação) para que possamos nos conhecer e compreender as nossas potências e desafios em nossas Vidas.

 

Através da Astrologia Védica, compreendemos a nossa constituição como indivíduo. Entendemos as nossas características e personalidade através de nosso mapa natal, entendemos também a importância dos planetas e seus posicionamentos. É um estudo que traz Luz para quem somos e para nos lembrar de que somos responsáveis e capazes de co-Criar junto com o Universo. 

 

A Astrologia é um símbolo da Consciência e através de uma linguagem simbólica podemos perceber em nossas vidas a força e qualidades dos planetas em nós, libertando assim padrões de destino ou casualidades, usando a Astrologia como ferramenta para adentrar o Cosmo, e da mesma maneira permitimos que todo o Cosmo adentre em nossas vidas.

 

É um lindo Caminho de descobertas, redescobertas e reencontros consigo mesm@.

ju-chohfi-home-astrologia.png

Rituais

Quando os Rituais entraram na minha vida

Houve um momento na minha vida, logo depois que minha filha nasceu – mãe recente e de primeira viagem – que me dei conta da importância e da potência de ter uma rotina nos nossos dias. Na época li um livro que nada tem a ver com Astrologia ou Meditação, mas que descrevia a rotina matinal das mais diversas pessoas famosas ao redor do globo. Lia todos os dias de manhã e me dei conta de que aquele tinha se tornado meu Ritual.

 

Despertar, acender uma vela, fazer meu café e me sentar para ler algumas páginas no silêncio da manhã. Os meus dias se transformaram com Presença. A partir daí os  Rituais começaram a ganhar forma e Propósito. Se uma simples leitura no silêncio me fazia presente, acrescentar Meditação e práticas Espirituais poderiam transformar uma vida… E sim, transformou. 

 

Transformou tanto que hoje vejo a vida como um grande Ritual. Fui estudar Rituais dentre as mais diversas culturas e filosofias, do Xamanismo ao Hinduísmo, Rituais existem desde a nossa ancestralidade e são usados para marcar um processo de transformação. E transformação nada mais é do que uma ação que transforma –  transforma algo, uma situação ou ponto de partida em algo outro. Tão simples que a gente esquece.

 

Quantos rituais já temos em nossas vidas e nem nos damos conta? Batizado, casamento, formatura, Yoga, Meditação, tratamentos Ayurvédicos, dentre tantos outros rituais ou ritos de passagem, que podem ser tão simples como uma leitura antes de começar o dia, como o mais lindo puja (Ritual Védico) em um templo de Shiva. Todos sem exceção, nos levam de um estado de ser e existir para um novo. Há quem diga que parece mágica, eu chamo de Autoconhecimento. A mágica do Autoconhecimento.
 

ju-chohfi-home-rituais.png

Yoga e Meditação

O início de tudo

 

Sempre fui adepta de atividades corporais. Dancei, fiz teatro, pratiquei no circo, joguei capoeira, e percebi um padrão nas minhas atividades, por mais que houvesse interação com alguém ou mundo externo, o movimento partia da conexão comigo mesma. O Yoga veio confirmar esta conexão e me abriu uma linda porta de entrada para a minha Jornada de Autoconhecimento. Descobri o Yoga em uma viagem à Índia em 2008.

 

Na época morava em Londres e ainda me dedicava ao circo, mas comecei a praticar sozinha os Cinco Ritos Tibetanos. De volta ao Brasil, comecei a praticar Yoga, bebi de diversas fontes até estabelecer a minha prática no método do Ashtanga Yoga. Aprendi com o tempo que a prática física nada mais é do que uma preparação do corpo e da mente para que possamos realizar transformações mais profundas em nosso Ser e na nossa vida. Estava aberta a caixa de Pandora, o Yoga me apresentou a Meditação. A prática mais transformadora que já experienciei nesta vida. A Meditação muito mais do que um momento de calma, de observação, de respiração, vem me ensinando todos os dias que eu não sou a mente que busca e deseja tudo lá fora, mas que sou infinita na morada do meu Coração. 

 

A Meditação é o pilar de todas as minhas práticas, sem ela não há prática física, Ritual ou Altar que sustente o caminho da Consciência e de um real Despertar.

meditacao-ju-chohfi-1.2.png

Dentre tantas ferramentas, estudos e práticas de Autoconhecimento, ainda sentia falta de algo que pudesse unir todos esses pontos da minha Jornada. Até que cheguei na Astrologia Védica, ou melhor, até que a Astrologia Védica chegou até mim. Como eixo, como o Coração que direciona todo o meu movimento e as realizações internas e externas. A Astrologia Védica me mostra todos os dias quem sou em Essência, que me guia e dá suporte na minha Evolução.